Cabeçalho

Fundado, em 22 de janeiro de 2012, o Núcleo de Correspondência Constitucionalistas de São Vicente, que tem como intuito: Promover, pesquisar e divulgar as conquistas, as consequências e os feitos inerentes à gloriosa revolução de 1932.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Com a perda dos nossos veteranos: FUTURO DA SOCIEDADE - CONSIDERAÇÕES


Com a perda dos nossos veteranos, restando 36 vivos, pensa-se no futuro da EPOPÉIA DE 32. Remodelaremos os aspectos organizacionais estabelecendo-se portanto a criação de núcleos regionais fora do Estado de São Paulo e o papel de membros correspondentes, com a previsão de organização jurídica e financeira em separado, sobre observância de um órgão central. Previsões de formas de ascensão de cessão de mandatos, bem como duração e modus operandi já devem ser delimitadas.

A IDÉIA FORÇA que move nossas intenções, claramente de vocação cívica, não se trata apenas da preservação da memória e dos feitos da Revolução Constitucionalista e sua importância para a NAÇÃO, mas em essência da luta pela brasilidade calcada na construção da cidadania, ética, legalidade, afirmação do Pacto Federativo e contestação ao abuso contra os desvios de poder mandatário e afrontas à carta magna. A referência da Revolução Constitucionalista é um marco histórico que serve de partida, mas a projeção da Sociedade MMDC 32 deverá ter sim um apelo de inserção atual na vida nacional e no exercício crítico da cidadania da população, como este sendo um LEGADO VIVO dos ideais do Movimento MMDC. Seu aspecto histórico-cultural, devem se valer do potencial de visibilidade e do serviço público que pode prestar à Nação não só neste momento, mas em caráter permanente, pois viverá alimentada por ideário que se renova sempre, o do controle democrático das instituições públicas.

Na sequência da ideia ora apresentada, a Sociedade MMDC 32 poderá assumir um papel cívico muito mais dinâmico e de debate presente com as elites nacionais em níveis regionais diversos sobre a reflexão da brasilidade, seus valores, os rumos da sociedade frente ao fortalecimento da cidadania e do controle democrático, da transparência. Observe que até desdobramentos para a economia podemos apontar seguindo este rumo, se tomarmos a importância da transparência e amadurecimento da sociedade no acompanhamento crítico das ações de governo (em especial no trato com o abuso de poder e a corrupção, mas sobretudo da impunidade) e seu impacto no "Custo Brasil". Isso colocaria a Sociedade MMDC 32 em um patamar diferenciado por exemplo da Liga de Defesa Nacional, não afastando o diálogo com a mesma, mas é diferente, se propõe a reflexão, a tomar do passado lições para compreender o presente e transformar o futuro.

Acredito na boa aceitação da sociedade civil e acadêmica sobre possíveis futuras iniciativas da Sociedade MMDC 32 em promover debates sobre temas de ÉTICA, DIREITO CONSTITUCIONAL, SEGURANÇA PÚBLICA, CIÊNCIA POLÍTICA, e evidentemente HISTÓRIA e GEOPOLÍTICA, mas sempre com o viés de um debate contemporâneo - embasado sim em ricos referenciais do passado - mas com a perspectiva de tratar de temas que se tornam vazios e abstratos no cotidiano, como a responsabilidade pública, o controle democrático das instituições e mesmo da ética e combate a corrupção, tão afrontados pela descrença geral em todos os níveis da nossa sociedade, instaurada decorrentemente da impunidade. 

PALAVRAS  DO PRESIDENTE DA SOCIEDADE DOS VETERANOS DE 32-MMDC, CEL. PM MARIO FONSECA VENTURA, NA SOLENIDADE DE 20 DE OUTUBRO NO MONUMENTO MAUSOLÉU DO SOLDADO CONSTITUCIONALISTA. COMO PROCEDEREMOS QUANDO NÃO HOUVER MAIS COMBATENTES EM VIDA? ENVIE SUGESTÕES PARA:

guilherme.slash@hotmail.com